Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Despertar da Mente

O Despertar da Mente

O que é melhor para o outro...

EU SOU EU SOU, 29.07.20

decidir.jpg

 

... não é necessáriamente o que é melhor para si mesmo!

Se quer verdadeiramente ajudar alguém que lhe pede ajuda ou que necessita da sua ajuda, faça-o tendo em mente o que será melhor para essa pessoa e não o que é melhor para si!

Cada pessoa é um indivíduo único com as suas próprias características e limitações. Evite julgar e projectar-se no outro pois só irá errar!

As decisões devem sempre ser tomadas pela própria pessoa porque cada um deve ser responsável pela própria vida e nunca aceite o papel de decidir por alguém. Com efeito, se quiser mesmo ajudar alguém de verdade, ajude-o a pensar em diversas opções e nos prós e contras das mesmas, mas a decisão final não deverá ser sua!

Há pessoas que tem dificuldades em decidir... São indecisas... Recolhem imensas opiniões, baralham-se e depois nem sempre conseguem optar pela opção mais racional e sensata para si mesmos porque andam a "reboque" das opiniões alheias... Ninguém melhor do que você mesmo para tomar as decisões respeitantes à sua vida! Não delegue, assuma! Consulte mas decida por si mesmo!

Outras pessoas são tão rígidas e inflexíveis nas suas opiniões, que dificilmente reconhecem errar e assim preferem repetir o mesmo tipo de decisão, porque tomar outra decisão diferente significaria assumir estarem errados... Fazem-no teimosamente apenas para validar um sistema de crenças em que viveram uma vida a acreditar, faltando-lhes a coragem para pensarem "fora da caixa". Tem medo do desconhecido. Querem ter sempre a "razão" e andam uma vida a competir com tudo e com todos para esconder as suas incertezas e inseguranças. Falta-lhes humildade. E assim perdem a possibilidade de testarem e até de encontrarem soluções criativas. Sofrem muitas vezes sem necessidade e recusam-se a crescer para além da sua zona de conforto.

Seja humilde sem ser subserviente!

Seja flexível e procure pensar em alternativas além do que lhe ensinaram há dezenas de anos atrás! Se o mundo mudou, porquê que se recusa em mudar também?