Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Despertar da Mente

O Despertar da Mente

Há dias alguém me disse...

 

... Que pior do que ter um mau chefe ou um emprego que não gostamos é ter um mau ambiente de trabalho!

Eu acho que para esta pessoa isso era a sua verdade! Trata-se de alguém que trabalha para pagar as suas contas e só quer estar num contexto de paz social. Não chateia ninguém nem quer ser chateado.

Claro que qualquer pessoa busca um emprego onde as três coisas existam, ou seja, bom chefe, bons colegas e bom ambiente - que passaremos a designar pelos três "bs"  da vida profissional. E claro, boa remuneração e estabilidade profissional.

Creio que acabei de definir o emprego de sonho de qualquer um!

São raras as pessoas que tem tudo isto que mencionei num emprego, e se esse é o seu caso, caro leitor ou leitora, estime o seu emprego!

A maioria dos comuns mortais não tem tudo isto no seu emprego e acaba por se conformar com a sua situação. Vamos então analisar a importância de cada um dos três "bs":

1- ter um emprego que não se gosta VS ser autorealizado

Pode ser mais impactante do que se julga fazer-se algo que não se gosta. Creio que há que estabelecer limites:

- Se tiver de arranjar um emprego que não goste, por motivos de necessidade económica, lembre-se que nós adultos ativos passamos grande parte do tempo acordados a trabalhar assim será importante investir esse tempo numa atividade que lhe dê realização.

- Não é dramático se por um período de tempo fizer algo que não lhe agrada particularmente mas não perca de vista os seus sonhos e metas, e tente arranjar outra alternativa para si. O insucesso na mudança profissional está muito conectado com o facto de desistir - se desistir de procurar  algo mais alinhado com o seu propósito auto-condena-se a uma vida triste e amargurada.

-Ter um emprego que se gosta é estar alinhado com o que quer para si mesmo e não com o que os outros querem para si. Só você próprio sabe o que melhor se ajusta a si mesmo. Os outros não estão a viver a sua vida.

2 - Ter um mau ambiente de trabalho VS ter um bom ambiente entre colegas

A falta de conexão com colegas de trabalho, ou pior ainda, a existência de conflitos entre colegas é um grande causador de stress, ansiedade e problemas de  saúde. São incontáveis as histórias que algumas pessoas me contaram de como esses conflitos foram determinantes para sairem de certos trabalhos. Há pessoas que saiem mesmo no limite da sua sanidade mental... Procure não ser uma delas!

Creio que as pessoas conseguem até fazer um trabalho que não gostem especialmente se enquadradas num bom ambiente social de colegas. Agora se tem um trabalho que até gostam mas num mau ambiente de trabalho, não conseguem aguentar! A qualidade de relacionamentos que criamos é determinante para a nossa felicidade pessoal - isto aplica-se na vida pessoal e no trabalho também.

3- Ter um "mau" chefe VS saber comunicar e saber afirmar-se

Ter um "mau" chefe pode significar que tem um mau relacionamento com a sua chefia.  Se isso acontecer vai estar sob pressão... E ou sai, ou é despedido ou despromovido...

Afinal, não está de igual para igual, ele terá mais poder que você e poderá sofrer represálias.

O relacionamento com chefias é muito importante num local de trabalho. Não precisa de ser bajulador, hipócrita ou cínico mas convém uma boa dose de bom senso na forma como se relaciona e comunica. Se as divergências forem irreconciliáveis, abdique de ter a razão e prefira a paz. Para haver conflito é preciso que existam duas partes em conflito...

Procure um equilibrio na sua vida. Escute o seu coração. Siga o seu coração.

O meio.jpg