Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Despertar da Mente

O Despertar da Mente

Dr. Joe Dispenza - 2

O nosso trabalho é passar do conhecimento, à experiência e à sabedoria. Da mente, para o corpo e para a alma. E de pensar, para sentir e SER. Fazendo uma ligação ao post anterior: é passar do eu inferior ao eu superior.

As hormonas de stress é que dificultam que consigamos fazer isto!

Existem 3 tipos de stress:

- stress físico (acidentes, traumas, ferimentos, metais pesados e açucares e álcool)

- stress químico (bactérias e vírus, aditivos químicos nos alimentos)

- stress emocional (tragédias familiares, lutos e perdas, finanças, trabalho).

Estamos programados para reagir com uma resposta de stress por períodos curtos de tempo sem consequências graves... E o ser humano é o único ser vivo que reproduz dentro de si mesmo os mesmos pensamentos que perpetuam o estado de stress e assim causamos o aparecimento da doença...

Podemos pensar à vontade em coisas positivas mas se dentro de nós nos sentimos negativos e achamos que não merecemos, nada positivo acontece!

A maior dificuldade da mudança reside em pensar diferente dos dias anteriores. Mesmos pensamentos, mesmas decisões, mesmas ações, mesmas emoções... Fica tudo igual! Nada muda!

 É a sua personalidade que cria a sua realidade! Se quer uma nova realidade tem de criar uma nova personalidade. Tem de se analisar e pensar quais as emoções que quer levar consigo para o seu futuro. A meditação, por exemplo, é uma excelente forma de silenciar a mente e de se tomar mais consciente dos seus pensamentos e emoções até ao momento inconscientes. Passar a ser a consciencia que observa. Olhar para si mesmo com se fosse uma terceira pessoa. 

Pergunte a si mesmo: o que é a compaixão? O que é que posso fazer para tornar a minha experiência de vida melhor? Como posso sentir-me melhor comigo mesmo?

Isso é preparar  a nossa mente para o futuro. Se conseguir reproduzir a emoção de riqueza ou de saúde no presente independentemente da sua realidade atual, pode atrair a prosperidade ou a CURA.

Há que investir em treinar a mente em vivenciar esses sentimentos elevados. Sentimentos de alegria, felicidade, de estar completo. Para isso temos de silenciar a nossa mente analítica.

Sob stress focamos o exterior: as outras pessoas, os objetos, o ambiente, o tempo. Ficamos muito analíticos e analisamos a realidade segundo essa lente analítica... e ficamos com uma visão muito focada e limitada. Tentamos predizer o futuro baseado no passado.

Sob stress o cérebro passa a acreditar que o mundo real é o externo e começa a viver em estado de stress e de sobrevivência focado no passado. O cérebro fica incoerente e desiquilibrado. O coração também é afetado. Experimentamos o sentimento de separação de tudo.

Mas quando a energia passa para o coração percebemos que tudo está unido! Quando o coração fica coerente com a mente é como uma pedra a cair no lago produzindo ondas intencionais.  Cria um colapso da onda quântica. Passamos a acreditar no resultado pois sabemos que este está conectado a algo superior.

Tem maior sentido de presença no momento e é quando coisas incríveis podem acontecer.

A união das polaridades é o AMOR.

Só temos de sair do caminho! Retirar o nosso EGO e confiar que tudo vai mudar. O equilibrio é restabelecido, assim como a CURA.

O desafio quando estamos doentes é o de nos sentirmos melhor do que realmente sentimos...

Falamos de reprogramação mental e emocional. Conseguirmos esquecer o EGO, as pressões e rotinas e é nesse momento que a mente consciente e inconsciente se fundem aumentando a nossa ATENÇÃO!

Ultrapassar o próprio corpo, a sua identidade, ir além do tempo e do espaço... É aí que ocorre a CURA!

Claro que começa por ser um processo mais díficil de início, pois tendemos a avaliar, críticar, duvidar. Há que ser focado, autodisciplinado e persistente.

O sistema de crenças das pessoas é criado a partir de experiências passadas. Esse pensamento está associado a emoções positivas ou negativas e é recorrente na nossa mente, na forma como pensamos e sentimos e cria uma certa forma de estar.

A questão é que fomos condicionados subconscientemente e logo sem qualquer filtro sob aquilo que absorvemos como sendo a VERDADE.

Há imensos estudos que demonstram que temos uma capacidade inata de nos curarmos. Se aprendermos a estudar o funcionamento da nossa mente teremos acesso a uma farmácia interna de químicos produzidos pelo próprio corpo humano que ativam o sistema imunitário e que tem a capacidade de nos curar.

Há que ter uma coerência entre mente e corpo. Coerência entre pensamento, intenção e ação. Abandonar a crença de que somos desempoderados quando estamos doentes, e de que estamos à mercê da medicina e da ciência e não temos um papel ativo no nosso próprio processo de cura.

Vivemos numa era de informação. E numa era de informação, a ignorância é uma escolha.

Nada contra a industria farmacêutica, a questão é que se a verdade fosse apresentada na comunicação social, iriam vender-se menos medicamentos e logo um impacto económico que não possibilita que a verdade seja divulgada.

Quando uma pessoa recebe um diagnóstico de uma doença grave, por muito que a pessoa tente focar pensamentos positivos, esses pensamentos não produzem um bom efeito porque nas emoções dessa pessoa ficam alteradas, ou seja, cria-se uma falta de alinhamento entre o que pensa e sente! Essa falta de alinhamento impede a própria cura!

O que sugerimos é que a pessoa se foque em sentir gratidão. Não esperar pela cura para sentir gratidão, mas sentir essa gratidão no momento presente aumenta a probabilidade de se curar enormemente.

Joe dispenza 1.jpg

 

Mais de 90% das doenças são criadas pelo nosso estilo de vida o qual se baseia no nosso estado emocional.

Voltando ao início, há três tipos de stress e  existem formas de o superarmos:

-Stress físico - exercício físico, ioga, caminhada.

- Stress químico - eliminar certas comidas, comer mais fruta e legumes

- Stress emocional - meditação, reprogramação emocional, conhecimento.

A pessoa fica mais equilibrada se pelo menos conseguir um equilibrio em duas destas áreas.

Os médicos deveriam ter maior abertura à conjugação de duas vertentes alopática e holística ou alternativa. Podem abrir-se portas para possibilidades ilimitadas.

Uma mensagem final:

Tornar-se confortável nesse espaço do desconhecido que é confiar no fluxo e que é acreditar em si mesmo e acreditar na existência de algo superior a si mesmo, é aceder a recursos que não sabia ter em si. Transcender-se. Se fizermos o que não é natural ou normal isso pode levar-nos a sermos sobrenaturais!

Sobrenatural.jpg

 

Se passarmos de nos identificarmos com o nosso eu inferior e passarmos a identificar-mo-nos com o nosso EU SUPERIOR, abrimos caminhos a possibilidades ilimitadas na nossa vida. A nossa vida vai crescer e expandir-se- diria eu...

in Health Summit 2021

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

3 comentários

Comentar post