Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Despertar da Mente

O Despertar da Mente

Como transmutar sentimentos e aprender a ACEITAR

Conformismo e inconformismo.

Transmutar sentimentos.

Aprender a aceitar...

Uuuuiii este tema dava pano para mangas! E tanto é assim que já o venho abordando há uns tempos aqui neste blogue de uma forma suave e progressiva... Começarei de propósito pelo final - A ACEITAÇÃO- porque sem aceitação nunca poderá existir transmutação!

Se calhar, a noção de aceitação tem de ser revisitada e confrontada com outros termos aos quais aparece muitas vezes, e erradamente, associada como o conformismo, a tolerância (no sentido passivo -compatuar)...

Frequentemente se confunde ACEITAR com CONFORMISMO.

Quando em desenvolvimento pessoal falamos em aprender a aceitar fatos e pessoas, falamos essencialmente de alcançarmos uma paz e harmonia interna imprescindíveis para vivermos uma vida autorealizada como sempre sonhámos. Falamos em "esvaziar a mente" de eventos negativos do passado aos quais nos apegamos, consciente ou inconscientemente, e que nos impedem de viver uma existência mais plena. E como podemos avançar com as nossas vidas se as nossas mentes continuam presas ao passado?

Ora, se vivermos atormentados de sentimentos negativos e de baixa vibração - sendo que o medo é o principal de todos- nunca teremos uma existência feliz e realizada. Na verdade, viveremos uma situação de enorme desgaste pessoal de energia, de tempo e de ... vida!

Significa isto que devemos aceitar tudo?!

Aquilo que não depende de nós, devemos saber respeitar, e sim, aceitar. Claro que isso, não significa que vamos concordar, aprovar, compatuar ou fazer igual. É algo do tipo:"OK. Então é assim que tu pensas... Discordo mas respeito a tua posição." 

Significa também que não vamos cair na armadilha de tentar mudar o outro. Ninguém muda assim, só porque queremos ou desejamos! As pessoas só mudam se elas próprias o quizerem, se estiverem preparadas e se se disporem a fazer o necessário para se transformarem.

E isso é fácil? Claro que não é fácil! Mas é possível... Requer é autodisciplina e a maioria das pessoas sofre de preguiça mental... Pensar dá trabalho! É mais fácil seguir opiniões alheias, outras pessoas do que colocar os próprios neurónios a pensar!

A mim pessoalmente, ajudou-me imenso entender que o que está em mim eu posso intervir e transformar com resultados concretos e o que está fora de mim terei que aprender a aceitar. Desperdicei muito tempo da minha própria existência a tentar mudar outras pessoas, a tentar provar que tinha razão, a tentar provar que era boa o suficiente. Só quando frequentei formações na área do desenvolvimento pessoal e psicologia positiva, compreendi que o meu foco estava errado. O meu foco era externo e para sermos mais felizes devemos ter um foco interno.

Neste post  (cliquem na palavra post -podem ler ou reler pois complementa o atual) apresentei aspectos em que podemos ou não ter um certo grau de controlo e de intervenção. 

Aceitar também não é tolerar tudo e mais alguma coisa, muito pelo contrário. Claro que tem o direito de estabelecer limites nos seus relacionamentos e nas ações dos outros! Mas se os outros optarem por desrespeitá-lo e ignorá-lo evite deixar-se abater por isso! Pergunte-se! Pergunte-se sempre! De que forma eu me desrespeito ou ignoro?! Lembre-se que os outros apenas são espelhos de nós próprios!

Saiba que  quando você dá ao outro o direito de ter uma opinião própria, também confere a si mesmo o direito de ter a sua própria opinião, e ao invés de correr atrás da necessidade de argumentar e de "provar que tem razão", concentra-se mais em viver em congruência com o que pensa, sente e faz, deixando para o outro esse mesmo direito! Simplesmente, deixa de se preocupar com o que outro pensa, sente ou faz porque não lhe compete e não lhe pertence! A si somente lhe compete e pertence a sua parte, entende?

Que tipo de pensamentos alimenta? Se calhar, não está habituado a reflectir acerca disto...

Está atento aos seus sentimentos? Se calhar está mais atento ao que os outros dizem ou fazem...

Atua em conformidade com o que pensa, sente e fala? Se calhar pensa uma coisa, sente outra e faz uma terceira completamente diferente!

Ser congruente é o caminho da libertação do EU! É o encontro com a sua verdade própria que difere da verdade dos outros no mundo. Todos somos uma parte de um puzzle e todos temos a nossa "razão"!

Assim, da próxima vez que estiver num conflito, numa situação desafiante, procure  manter a sua racionalidade e a sua congruência e verá que independentemente do desfecho da situação, se sentirá muito em paz no final... Quase aliviado!

Já viu o peso que vem carregando na sua cabeça?!

O post vai longo... Vou desdobrando este tema nos próximos posts. 

Evoluir.jpg

 

3 comentários

Comentar post