Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Despertar da Mente

O Despertar da Mente

Aceitar o envelhecimento com graciosidade

Costumo afirmar  que envelhecer  é  o preço  da longevidade. É  um privilégio negado a muitos. Qual é  a alternativa?  Morrer jovem?!

Pode escamotear a velhice com o pintar do cabelo, o ginásio  e dietas, plásticas e assim iludir toda a gente da sua verdadeira  idade... e até  você  próprio  se iludir colando o seu comportamento  ao de pessoas mais jovens... mas você  terá  a idade biológica  do seu cartão  de 🆔 ...E qual o propósito  disso se não  o de reforçar  o seu ego e o de obter um reconhecimento social que colmate as suas próprias  inseguranças. Temos no mundo do espectáculo  exemplos  deploráveis  disso  como a Madonna. Operações  atrás  de operações...  Desculpem mas não  é  normal  parecer ter 20 aos 60. Isso cai no ridículo.  Isso é  a própria  negação  do envelhecimento e é uma atitude frequente no mundo do espectáculo! 

Claro que não  tem qualquer  mal cuidar de si, da sua saúde e alimentação. Procurar ter um aspecto  jovial. Manter-se  ativo e até  praticar desporto. Isso até  é  recomendável.  Só  se torna patológico quando a pessoa fica obsecada com a sua imagem rejeitando o envelhecimento o qual é, no final de contas, um processo  natural  e normal.

Numa sociedade focada na materialidade não  admira que o foco em termos de envelhecimento  seja no físico... Alguém  uma vez disse que envelhecer é  também um processo  mental e eu concordo. 

Se começar  a deixar de fazer coisas por achar que não  é  para a sua idade (roupas, desporto, saídas), se começar  a isolar-se em casa a deprimir, se começar  a focar-se na saúde excessivamente, se começar  a alimentar  pensamentos auto-depriciativos, se começar  a viver no medo da morte e do sofrimento  você  vai envelhecer muito mais rápido!

Mantenha-se num estado de gratidão  permanente.  Mesmo que ocorra já  não  poder fazer algumas  coisas, saiba dar graças  pelo que ainda pode realizar. Mantenha-se acima de tudo ativo e em contato com o que gosta.

Socialmente as pessoas  acham muita piada a crianças  mas encaram a velhice com incómodo  e rejeição. Quase ninguém  gosta da velhice alheia e muito menos da própria. 

E vêem  a velhice com o copo meio vazio.  Os cabelos  brancos, as rugas, a flacidez, as gordurinhas, e no limite, a doença, a perda das competências, e a perda de autonomia e a morte.

Sim, isso pode ser verdadeiro.  Mas o envelhecimento  é  mais do que isso. É o adquirir de maturidade, sabedoria e responsabilidade. É  o encontrar de mais espaço  e tempo na sua vida. Quantos ocupam esta fase da sua vida com graciosidade e positividade? 

Neste país vejo uma maioria  deprimir-se e entregar-se às  doenças, ao mexerico, cuidar dos netos e a uma série  de actividades  Inúteis enchendo-se de tédio quando podiam ocupar-se de forma útil e construtiva. Fazendo voluntariado . Desenvolvendo hobbies. Mantendo uma vida social.Viajando. Estudando e aprendendo  novas coisas. Praticando desporto. Colocando em pratica projetos  e sonhos que foram sendo  adiados por falta de tempo... o tal envelhecimento  ativo.

Há  tanto por explorar e fazer que uma existência  só  não  chega!

Por fim, nas sociedades  primitivas cultivava-se o respeito e a deferência  pelos mais velhos.  Na atual estes são  muito ostracizados e esquecidos... devíamos de reflectir  nisto.

 

 

20220818_133504.jpg

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.