Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Despertar da Mente

O Despertar da Mente

A doença autoimune

Anthony W.jpg

 

Segundo Anthony Williams - Health Summit, 2021

Dizer que uma doença é autoimune equivale a dizer que o corpo se destrói a si mesmo. Isso é um diagnóstico muito perturbador, pois leva o paciente a deixar de confiar no seu próprio corpo. Desempodera-o e cria imensos sentimentos ambíguos...

Para este autor, isto é um grave erro pelas implicações que causa nas pessoas que sofrem destas doenças misteriosas que a ciência médica ainda não conseguiu compreender em profundidade ao nível das suas causalidades. 

Anthony Williams realça bastante o quanto magoa as pessoas tomarem conhecimento de que tem uma doença autoimune pois na realidade o corpo é uma máquina perfeita a trabalhar para si 24h por dia! Ele é mesmo o seu melhor amigo!

No seu entendimento existe mesmo uma "moda" ou uma tendência para chamar de autoimune a qualquer doença misteriosa em que apenas se conhecem os seus sintomas mas em que se desconhecem as suas causalidades. 

Falamos por exp. de: psoríase, excezema, esclerose multipla, fibromialgia, lupus, doença celíaca, esclerose lateral amiotrófica...

Não podemos então ignorar o péssimo impacto causado por este tipo de diagóstico - levar as pessoas a acreditarem que o seu próprio corpo é o seu maior inimigo! Isso é falso!

Na realidade existe um tóxico ou patogénico a causar os sintomas e o corpo está a tentar proteger-nos disso... O corpo está a ter inflamação de um tóxico ou patogénico ainda desconhecido da comunidade científica e da medicina.

Para Williams é um jogo de procurar culpados! Convencem-no de que o seu corpo é fraco e que tem de tomar imunosupressores, o que na prática o vão deixar mais fraco e doente!

Outra armadilha é culpar os genes. Não existe isso de doenças de origem genética em mais de 1%... Apenas 1%. Não é que a genética não exista: claro que herdamos as caracteristicas fisicas dos nossos pais e até podemos ter uma predisposição para ter uma certa sensíbilidade. Mas isso não quer dizer que temos um gene defeituoso que é passado entre gerações! Há que sair desse determinismo.

Criar rótulos nas doenças crónicas é outra armadilha. Não se vai ao cerne da causa da doença, fazem-se uns testes e agregam-se sintomas a doenças sem ainda conhecerem bem o porquê delas existirem. Assim é com a lupus, e com tantas outras doenças já anteriormente referidas.

Normalmente, estas doenças são misteriosas para os médicos, pois apenas conseguem medir os sintomas neurológicos mas não se sabe ainda bem qual a sua origem. Por exemplo, no caso da esclerose  lateral amiotrófica ao que se sabe é uma infeção viral do cérebro (encefalite) que envolve metais pesados como cobre e mercúrio e um patogênico viral.

Outra armadilha é dizer que foi você que atraiu ou criou uma determinada doença. Aplicar a lei da atração à saúde faz com que as pessoas ainda fiquem mais inseguras e a odiarem-se a si mesmas por terem criado as suas doenças. Claro que existe uma conexão mente, emocional e físico. Mas não explica tudo pois há pessoas que todos conhecemos que não tiveram quaisquer cuidados com a saúde e são péssimos para todos e vivem com muita saúde!

Não esquecer que a maior incidência destas doenças tem a ver com o fato de cada vez há mais crianças com menos tolerância aos metais pesados. Não esqueçamos também a questão alimentar: muitos alimentos processados, embalados em plásticos e metais e que aumentam a toxicidade no nosso organismo.

Segundo Williams, o fato de haver mais crianças com autismo está relacionado com um fenómeno que ele designa de efeito homeopático. Em homeopatia sabe-se que quanto mais diluída for uma substância, mais forte ela será. O ser humano é constituído de água e passamos à geração seguinte não só os genes mas também metais pesados que circulam no nosso organismo.

Há séculos atrás era comum os chapéus dos homens terem mercúrio. Também nos gabinetes médicos eram prescritas soluções com mercúrio. Claro que agora todos sabem que o mercurio é prejudicial à nossa saúde. Porém, ele continua a ser passado de geração em geração... O mesmo com o DDT e tantos outros...

Nós temos a possibilidade de reverter qualquer coisa. Assim, fazendo detox de metais e outras substâncias o corpo terá a possibilidade de  se regenerar, de curar...

Porquê que tantas pessoas comem trigo e não tem uma resposta alérgica e as pessoas com doença celíaca tem essa resposta?

A medicina convencional retirou a conclusão que isso significa que estamos perante uma doença autoimune ... Mas o corpo não se está a atacar a si mesmo, na realidade ele está a responder ao tal agente patogénico ou viral...

Conselhos preciosos do Anthony Williams:

O sumo de aipo pode ser importante no auxílio a pessoas com doenças do instestino, como: colites, celíaca e chron. Um sumo puro com 500ml de aipo ou capsulas dele. Em alternativa ou não, faça também smothies de banana e papaia ou banana e maçã. A vitamina B12 também pode ser um precioso auxiliar no combate às doenças autoimunes. Tem é de ser a cobanamida e não a metilcobanamida. 

Os frutos vermelhos congelados auxiliam a libertar metais pesados do nosso organismo. Faça smothies com ele.

Tomar bióticos em cápsulas mas... Os melhores mesmo são certos alimentos provenientes de agricultura biológica. Tais como: como a couve , o espinafre, a acelga... o aipo - tudo o que vem da terra.

As pessoas vivem crónicamente desidratadas, e isso é desempenha um papel muito grande em muitas doenças. BEBA ÀGUA!

Tomar zinco.

Meditar, ter uma vida mais tranquila e sem stress fortalece o nosso sistema imunológico.

Mantenha a mente aberta e experimente coisas diferentes. Empodere-se na certeza que pode encontrar a cura para o problema que o aflige. Não aceite diagnósticos definitivos. Você não atraiu a doença que tem, você não tem nenhum gene defeituoso, o seu corpo não o está a atacar. Você tem em si o poder de se CURAR! Recolha a informação e tenha presente que o seu corpo está ao seu lado, o seu corpo ama-o e está aí para o ajudar! Tenha Amor e tenha Compaixão pelo seu corpo.

Não se trata de difamar a medicina e os medicamentos todos. Trata-se apenas de criticar o excesso de crença na medicina convencional e a falta de abertura a outras respostas.

Achei esta apresentação muito diferente das opiniões generalizadas que li até hoje acerca deste tema...

Se é doente de alguma destas doenças, espero que alguns senão todos, os conselhos do Anthony Williams o possam ajudar a adquirir uma maior saúde e uma vida mais sã. Se toma medicação não abandone a mesma sem supervisão e acompanhamento clínico.

Muita saúde para todos!

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.