Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Despertar da Mente

O Despertar da Mente

A competição como esforço pessoal

EU SOU EU SOU, 13.04.20

Já antes o disse e reafirmo: você não necessita de provar nada a ninguém , nem a si mesmo. Só tem ter de ser autêntico com quem você verdadeiramente é, ou seja, desenvolvendo e aplicando os seus talentos e fazendo o seu melhor independentemente do resultado que alcançar.

Competir pode ser rivalizar ou concorrer com alguém, mas também pode ser esforçar-se para atingir os seus objectivos ou também enfrentar os desafios com determinação e motivação.

A maior parte das pessoas acha que competir é apenas rivalizar com os outros... Então, entra numa lógica de carência, acha que os recursos são exíguos e que é necessário concorrer por eles.  E então vale tudo para fazer prevalecer os seus interesses, ignorando os interesses dos outros... Este tipo de competição não é saudável. Todos perdem.

A melhor lógica de competição é a win-win ou aquela onde todos saímos a ganhar. Nesta competição há uma perspectiva integrativa de cooperação em que a posição de ambas as partes são respeitadas. Um exemplo de estratégia win-win é quando os interesses de duas partes em confronto (empresa e trabalhadores) são valorizados e integrados na estratégia de negociação laboral.

Lembre-se: se  atingir as metas a que se propõe, excelente. Se não... Pense se vale apena tentar novamente ou reavalie as suas metas... ou então crie outra meta.

Já voltaremos a este tema. Hoje venho apresentar-vos uma história que ilustra o porquê de alguns alcançarem o sucesso e outros não... Todos temos sonhos, todos temos metas, porém, perdemos imenso tempo e energia a "dar ouvidos" às opiniões alheias... Desistimos dos nossos sonhos com demasiada facilidade, às primeiras dificuldades, pois na verdade tememos não ser bem-sucedidos...

Vamos então a nossa história de hoje!

723fa21beb7237d0fc79b6d2f68626a3.jpg

 

A história do sapo surdo

Era uma vez um grupo de sapinhos que organizaram uma competição.
O objetivo era alcançar o topo de uma torre muito alta.

Uma multidão juntou-se em volta da torre para ver a corrida e animar os competidores…
A corrida começou…

Sinceramente:
Ninguém naquela multidão toda realmente acreditava que sapinhos tão pequenos pudessem chegar ao topo da torre.

Eles diziam coisas como:
"Oh, é dificil DEMAIS!!
Eles NUNCA vão chegar ao topo."
ou:
"Eles não tem nenhuma hipótese de sucesso. A torre é muito alta!"
Os sapinhos começaram a cair. Um por um, só uns poucos continuaram a subir mais e mais alto. 

A multidão continuava a gritar
"É muito difícil!!! Ninguém vai conseguir!"

Outros sapinhos cansaram-se e desistiram…
Mas UM continuou a subir, e a subir…

Este não desistia!

No final, todos os sapinhos tinham desistido de subir a torre. Com excepção do sapinho que, depois de um grande esforço, foi o único a atingir o topo!

Naturalmente, todos os outros sapinhos queriam saber como ele conseguiu!!!

Um dos sapinhos perguntou ao campeão como ele conseguiu forças para atingir o objectivo?
E o resultado foi que o sapinho campeão era SURDO!!!!

A moral da história é: Nunca dês ouvidos a pessoas com tendências negativas ou pessimistas, porque eles tiram-te os sonhos e os desejos mais maravilhosos. Aqueles que tens no coração! Lembra-te sempre do poder das palavras.

Porque tudo o que quiseres ouvir e ler irá afectar as tuas acções! Portanto sê SEMPRE: 

- POSITIVO!

E acima de tudo:
- Sê SURDO quando as pessoas dizem que TU não podes realizar os TEUS sonhos!

Pensa sempre:
Eu POSSO fazer isto!

Uma nota importante a esta história: Estar motivado e determinado a atingir um objectivo é determinante para ser bem-sucedido, porém, atenção para não ser inconsciente! Tenha uma noção realista do que é possível alcançar, das suas prioridades e também do seu impacto na sua vida familiar e social- ecologia social.

Se não ponderar e se não preparar a sua vida para isso, terá surpresas desagradáveis... Poderá até atingir o seu objectivos mas pagará um custo elevado por isso!

Devo então abdicar dos meus sonhos se estes forem incompatíveis com a minha realidade atual? Poderá fazer um compromisso. Poderá encontrar uma alternativa para se realizar (exemplo das pessoas que desempenham uma actividade paralela ou um hobbie).

Desistir só se colocará se ao reavaliar um sonho chegar à conclusão que esse sonho pertence à pessoa que foi e não há pessoa que hoje é.

 

Temos de ter uma abordagem flexível da nossa caminhada na vida.

Com paragens.

Com avanços.

Com reformulações.

 

4 comentários

Comentar post