Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Despertar da Mente

O Despertar da Mente

Pensamento do dia

Cura 1.jpg

Dedico esta frase aos trabalhadores da saúde, profissionais que ajudam as pessoas ( coaches, terapeutas holísticos), profissionais da área social e psicológica e profissionais da educação.

Todos vós lidam com pessoas e bem sabem a profundidade desta frase de Carl Jung...

Pessoas feridas também ferem os outros. E pessoas que ajudam os outros acabam por se ajudarem a si mesmas.

Um bem haja a todos!

Há dias alguém me disse...

 

... Que pior do que ter um mau chefe ou um emprego que não gostamos é ter um mau ambiente de trabalho!

Eu acho que para esta pessoa isso era a sua verdade! Trata-se de alguém que trabalha para pagar as suas contas e só quer estar num contexto de paz social. Não chateia ninguém nem quer ser chateado.

Claro que qualquer pessoa busca um emprego onde as três coisas existam, ou seja, bom chefe, bons colegas e bom ambiente - que passaremos a designar pelos três "bs"  da vida profissional. E claro, boa remuneração e estabilidade profissional.

Creio que acabei de definir o emprego de sonho de qualquer um!

São raras as pessoas que tem tudo isto que mencionei num emprego, e se esse é o seu caso, caro leitor ou leitora, estime o seu emprego!

A maioria dos comuns mortais não tem tudo isto no seu emprego e acaba por se conformar com a sua situação. Vamos então analisar a importância de cada um dos três "bs":

1- ter um emprego que não se gosta VS ser autorealizado

Pode ser mais impactante do que se julga fazer-se algo que não se gosta. Creio que há que estabelecer limites:

- Se tiver de arranjar um emprego que não goste, por motivos de necessidade económica, lembre-se que nós adultos ativos passamos grande parte do tempo acordados a trabalhar assim será importante investir esse tempo numa atividade que lhe dê realização.

- Não é dramático se por um período de tempo fizer algo que não lhe agrada particularmente mas não perca de vista os seus sonhos e metas, e tente arranjar outra alternativa para si. O insucesso na mudança profissional está muito conectado com o facto de desistir - se desistir de procurar  algo mais alinhado com o seu propósito auto-condena-se a uma vida triste e amargurada.

-Ter um emprego que se gosta é estar alinhado com o que quer para si mesmo e não com o que os outros querem para si. Só você próprio sabe o que melhor se ajusta a si mesmo. Os outros não estão a viver a sua vida.

2 - Ter um mau ambiente de trabalho VS ter um bom ambiente entre colegas

A falta de conexão com colegas de trabalho, ou pior ainda, a existência de conflitos entre colegas é um grande causador de stress, ansiedade e problemas de  saúde. São incontáveis as histórias que algumas pessoas me contaram de como esses conflitos foram determinantes para sairem de certos trabalhos. Há pessoas que saiem mesmo no limite da sua sanidade mental... Procure não ser uma delas!

Creio que as pessoas conseguem até fazer um trabalho que não gostem especialmente se enquadradas num bom ambiente social de colegas. Agora se tem um trabalho que até gostam mas num mau ambiente de trabalho, não conseguem aguentar! A qualidade de relacionamentos que criamos é determinante para a nossa felicidade pessoal - isto aplica-se na vida pessoal e no trabalho também.

3- Ter um "mau" chefe VS saber comunicar e saber afirmar-se

Ter um "mau" chefe pode significar que tem um mau relacionamento com a sua chefia.  Se isso acontecer vai estar sob pressão... E ou sai, ou é despedido ou despromovido...

Afinal, não está de igual para igual, ele terá mais poder que você e poderá sofrer represálias.

O relacionamento com chefias é muito importante num local de trabalho. Não precisa de ser bajulador, hipócrita ou cínico mas convém uma boa dose de bom senso na forma como se relaciona e comunica. Se as divergências forem irreconciliáveis, abdique de ter a razão e prefira a paz. Para haver conflito é preciso que existam duas partes em conflito...

Procure um equilibrio na sua vida. Escute o seu coração. Siga o seu coração.

O meio.jpg

 

 

 

 

 

 

SABE ONDE ERRAMOS?

mensagem_sabe_quando_erramos.jpg

 

Erramos quando: valorizamos mais os de fora do que os que são da nossa própria casa.

Erramos quando: escrevemos grandes textos de homenagens, ou planejamos festas para amigos ou apenas conhecidos, e esquecemos de homenagear todos os dias a nossa família.

Erramos quando: colocamos aquela linda toalha de renda na mesa para as visitas, e para os da nossa casa, aquela toalha velha mesmo, aquela manchada de extrato de tomate sabe.

Erramos quando: nas redes sociais exibimos um amor incondicional pela nossa família, mas em casa recusamos-nos a pegar um copo de água.

errar.jpg

 

TODO O TRABALHO TEM A SUA IMPORTÂNCIA

trabalho.jpg

Uma nova igreja fora construída e as pessoas vinham de todas as partes para admirá-la. Passavam horas a admirar a beleza da obra!

Lá em cima, no madeiramento do telhado, um pequeno prego assistia. E ouvia as pessoas a elogiarem todas as partes da encantadora estrutura - exceto o prego!

Nem sequer sabiam que estava lá, e ele ficou irritado e com ciúmes.
- Se sou tão insignificante, ninguém sentirá minha falta!

Então o prego desistiu de sua vida, deixou de fazer pressão e foi deslizando até cair ao chão.

Naquela noite choveu e choveu muito. Logo, onde faltava um prego, o telhado começou a ceder, separando as telhas. A água escorreu pelas paredes e bonitos murais. O gesso começou a cair, o tapete estava manchado e a bíblia estava arruinada pela água.

Tudo isto porque um pequeno prego desistira de seu trabalho!

E o prego? Ao segurar o madeiramento do telhado era obscuro, mas era útil. Agora, enterrado na lama, não só continuara obscuro, como também se tornara um completo inútil e mais, totalmente comido pela ferrugem!

Autor desconhecido

TODOS TEM O SEU PAPEL NO FUNCIONAMENTO DA SOCIEDADE. NINGUÉM É MAIS DO QUE NINGUÉM EM VIRTUDE DA FUNÇÃO QUE TEM.

O QUE IMPORTA DE VERDADE É SER FELIZ NAQUILO QUE FAZ E FAZER BEM FEITO! MESMO QUE NÃO O RECONHEÇAM O QUE IMPORTA É A SUA VALIDAÇÃO INTERNA: SABER QUE FAZ O SEU MELHOR E QUE FAZ AQUILO QUE É O BEM.

 

Por vezes é bom sentirmos um ESPAÇO dentro de nós...

vazio.jpg

Não podemos parar o mundo mas por vezes temos de parar nós mesmos. Parar não é perder tempo, na realidade, é uma forma de retemperar forças e prosseguir na jornada da vida com energias redobradas.

Screenshot_1.jpg

In, O nosso encontro com a vida , Tich Nhat Hanh

A maior parte de nós tem uma mente cheia e cansada. Cheia de tarefas, obrigações, correrias, preocupações, ansiedades, medos e tristezas. Não tem nem energia nem espaço para mais nada, mesmo que sejam coisas positivas para o próprio como: meditar, estudar, ler, fazer exercício ou simplesmente ... relaxar!

Sentir um ESPAÇO em nós não significa que somos pessoas vazias ou que a nossa vida é insignificante e sem sentido... Com efeito, sentir um ESPAÇO pode significar que na nossa mente e na nossa vida livrámo-nos de um conjunto de pensamentos e situações que só nos causavam tristeza, medo e angústia. Eram amarras e bloqueios que nos impediam de evoluir.

Falo do ESPAÇO que sentimos após uma LIMPEZA espiritual. Refiro-me ao ESPAÇO que sentimos quando abandonamos projectos, estratégias já gastas e que não nos levam a nenhum lado! E também quando libertamo-nos, por fim, de crenças e de situações e pessoas tóxicas que poluiam a nossa mente e toldavam o nosso discernimento e a nossa capacidade de DECIDIR.

Refiro-me ao estado anterior a tomarmos uma decisão, um projecto ou um desafio que há muito procurávamos ou quando encontramos uma peça do nosso puzzle que há muito procurávamos - um insight interior.

Antes de recebermos uma inspiração para fazermos algo, sentimos normalmente... VAZIO! Não estamos no passado nem no futuro - estamos apenas no presente a observar a vida e a vivê-la saborosamente.

É neste estado de espírito, de comunhão com o TODO, que a magia acontece. Começam a entrar na nossa vida pessoas que nos dão insights. Temos coincidências e sincronias curiosas que nos impelem  para a nossa expansão da consciência.

PARA QUE HAJA EXPANSÃO DE CONSCIÊNCIA TEMOS DE SENTIR QUE TEMOS ESPAÇO INTERIOR. PARA CRIAR ESSE ESPAÇO TEMOS DE NOS LIBERTARMOS DAQUILO QUE NOS LIMITA.

 

Não espere resultados imediatos

resultados1.jpg

 

Há coisas na vida que parecem surgir de forma imediata e outras que não... E será que essas coisas imediatas surgiram mesmo de forma imediata? Será que não são o fruto do que se fez no passado?

Um negócio bem-sucedido não se constrói de um dia para o outro... Uma doença não surge de um dia para o outro... Um relacionamento não termina de um momento para o outro...

Tudo teve um caminho com antecedentes bons ou maus.

O caminho para uma meta nem sempre é uma linha direta. As coisas por vezes tem de piorar para melhorarem. Saber fazer uso da tolerância, da paciência e da criatividade para encontrar alternativas e soluções aos desafios do dia-a-dia é muito importante.

Sim, saber ser tolerante e paciente é um recurso imprenscidível para uma  vida bem sucedida e tem três componentes:

- Compreender as falhas e limitações dos outros abrindo caminho à compreensão e compaixão.

- Aceitar as suas próprias falhas e perdoar-se abrindo caminho à autoconfiança e autoestima.

- Aceitar as circunstâncias exteriores com sensatez: impondo limites numas situações e deixando passar outras menos importantes, abrindo caminho à maturidade e aceitação.

Podemos ganhar na loteria, ter uma ideia ou invenção revolucionária... Mas será que isso ocorreu no imediato ou será que levou tempo? Um período de tempo em que alimentámos pensamentos, sentimentos e ações positivas ou negativas que desencadearam esse resultado?

O que acham?!

simei.jpg

 

 

 

 

 

 

Flexível com o bambu

bamboo-4282542_960_720.jpg

Depois de plantada a semente do bambu chinês, não se vê nada por aproximadamente 5 anos – exceto um diminuto broto. Todo o crescimento é subterrâneo; uma complexa estrutura de raiz, que se estende vertical e horizontalmente pela terra, vai sendo construída. Então, ao final do 5º ano, o bambu chinês cresce até atingir a altura de 25 metros.

 

Muitas coisas na vida pessoal e profissional são iguais ao bambu chinês. Você trabalha, investe tempo, esforço, faz tudo o que pode para nutrir o seu crescimento e, às vezes, não vê nada por semanas, meses ou anos. Mas, se tiver paciência para continuar a trabalhar, persistindo e nutrindo, o seu 5º ano chegará; e com ele virão mudanças que você jamais esperava!

 

Lembre-se que é preciso muita ousadia para chegar às alturas e, ao mesmo tempo, muita profundidade para agarrar-se ao chão.’

 


Autor Desconhecido

O furo no barco

Ofuronobarco.jpg

 

Um homem foi chamado para pintar um barco. Trouxe tinta, pincéis e começou a pintar o barco de um vermelho brilhante, como fora contratado para fazer. Enquanto pintava, viu que a tinta estava a verter pelo fundo do barco. Percebeu que havia um vazamento e decidiu consertá-lo. Quando terminou a pintura, recebeu o seu dinheiro e foi embora.

No dia seguinte, o proprietário do barco procurou o pintor e presenteou-o com um belo cheque. O pintor ficou surpreendido: 
- O senhor já me pagou pela pintura do barco! - disse ele. 

- Mas isto não é pelo trabalho de pintura. É por ter consertado o furo do barco. 

- Ah! Mas foi um serviço tão pequeno... Certamente, não está a pagar-me uma quantia tão alta por algo tão insignificante! - disse o pintor.

- Meu caro amigo, você não compreende. Deixe-me contar-lhe o que aconteceu.

Quando pedi-lhe que pintasse o barco, esqueci de mencionar o furo. Quando o barco secou, os meus filhos saíram  com o barco para uma pescaria. Eu não estava em casa naquele momento. Quando voltei e notei que tinham saído com o barco, fiquei desesperado, pois lembrei -me que o barco tinha um vazamento. Imagine meu alívio e alegria quando os vi a regressarem sãos e salvos. Então, examinei o barco e constatei que você o havia consertado! Percebe, agora, o que fez? Salvou a vida de meus filhos! Não tenho dinheiro suficiente para pagar a sua "pequena" boa ação. 

Não importa para quem, quando ou de que maneira: mas, ajude, ampare, escute com atenção e carinho, e conserte todos os "vazamentos" que perceber, pois nunca sabemos quando estão precisar de nós ou quando Deus nos reserva a agradável surpresa de ser útil e importante para alguém.

Ter maturidade

maturidade 1.jpg

Ser inteligente, habilidoso ou talentoso nada tem a ver com a maturidade... A maturidade nada tem a ver com ser melhor ou pior que os outros.

A maturidade tem a ver com sermos melhores versões de nós mesmos e de vivermos a nossa vida com maior responsabilidade hoje do que ontem.

O desenvolvimento pessoal está relacionado com a maturidade e a maturidade está no oposto do que é o egocentrismo, a ansiedade, o orgulho e a arrogância que grassa na comunidade da cultura de celebridades em que vivemos.

Muitas pessoas querem ser alguém mas poucas querem crescer como individuos. Aqueles que investem em superar os seus demónios internos incluindo a procrastinação, as inseguranças, os egoísmos, a luxuria e o orgulho tornam-se mestres de si mesmos e com maturidade aos olhos dos outros.

Aristóteles - Conhecer-se a si mesmo é o começo de toda a sabedoria.

maturidade.jpg

 

O que é que o motiva de verdade?

Há pessoas que se motivam pela vontade de criarem um nome, de serem famosos e conhecidos.

Outras pessoas motivam-se por ganhar dinheiro e fortuna.

Outras ainda motivam-se pelo impulso de fazerem a diferença.

Aquilo que escolher como o seu objetivo primário irá determinar o tipo de vida que irá ter. Procure uma vida com significado e propósito...

A fama é efémera... Até surgir a próxima novidade. Quem se liga muito a notoriedade pode acabar à mercê da opinião alheia, em busca incessante de validação externa para reconhecer o seu próprio valor. E o nosso valor próprio é interno e inalienável e não depende das opiniões e julgamentos dos outros.

O dinheiro não compra tudo... É muito limitado em termos de autorealização! O dinheiro não é uma coisa má, mas não deve ser um fim em si mesmo.

fazer a diferença.jpg

 

O impulso de fazer a diferença, está a associado ao próprio desenvolvimento pois para tentar impactar o mundo de forma positiva deve aprender a libertar-se de crenças limitadoras e focar-se em viver e em propagar sentimentos positivos e uma atitude de solidariedade e de amor ao próximo.

Nem todas as pessoas tem as melhores condições para fazerem as melhores escolhas, por isso, evite julgar o outro. Assim, procure ser melhor pessoa e fazer o bem inspirando outros a fazerem o mesmo. Se for melhor colega, se der boa formação aos seus filhos, se for solidário com um familiar, se cuidar do bem público já estará a dar um importante contributo mesmo que com isso não se torne rico ou famoso...

 

 

 

Pág. 1/3